Já mencionamos em um artigo anterior que a musculação é importante para o emagrecimento, pois com o aumento da massa magra, aumentamos nosso metabolismo e consequentemente eliminamos mais gordura.

Mas para o aumento da massa magra e de um melhor rendimento, temos que utilizar a carga correta, com as repetições corretas para cada objetivo. Não adianta nada fazer musculação com cargas baixíssimas, sem nenhum tipo de esforço, e nem colocar cargas exageradas, limitando o movimento, e não trabalhar de forma correta a musculatura.

Por isso a importância do teste muscular! Com ele achamos nossa força máxima (1RM), e podemos fracionar em percentuais de carga!

E existe um percentual de carga que auxilia mais na eliminação de gordura, que é o percentual que varia de 65% a 75%. E isso tem uma explicação. Esses percentuais, são os que mais causam lesões nas fibras musculares (esse tipo de lesão é positiva para o ganho de massa magra).

Quando isso acontece, nosso corpo precisa gastar mais energia para recompor essas fibras lesionadas, ocasionando uma queima calórica de até 72 horas após o treino, dependendo da intensidade. Esse fenômeno chamamos de E.P.O.C., que em português significa consumo excessivo de oxigênio após o exercício. Com isso, cai um mito, de que para emagrecer com a musculação, temos que colocar cargas baixas e fazer repetições longas! Esse tipo de treino é bom para quem quer ganhar resistência muscular. Para quem quer emagrecer, o gasto calórico é mínimo e poucas fibras são lesionadas nesse tipo de treino.

Ou seja, com a musculação aumentamos nossa Taxa Metabólica Basal, e temos o E.P.O.C, que são grandes aliados no processo de emagrecimento. Mas isso só funciona quando treinamos com as cargas e repetições corretas. Para encontrarmos a carga e a repetição correta, precisamos do teste muscular! Está na hora de acabar com os treinamentos de musculação das famosas séries 3x de 15 repetições com cargas definidas no “achometro”. Se alguém lhe prescrever um treinamento dessa forma, desconfie e pergunte qual o método científico foi utilizado para definir a carga, além disso, peça que o profissional lhe explique detalhadamente esse processo e como foi realizado com você.

Saiba mais em www.pronadar.com.br

Logo_footer   
     © 2016 Pronadar Academia | É outra história!

Siga-nos: